ATR com classe executiva é apresentado na LABACE



Um dos destaques da LABACE 2015 foi o ATR 72-200 configurado com classe executiva, uma novidade na aviação nacional.

O ATR é um avião turboélice muito utilizado em todo o mundo no transporte aéreo regional de passageiros.

No Brasil já voou pela Total e Trip, e, atualmente é operado pela Azul Linhas Aéreas e Passaredo, voando para diversos destinos em todo o território nacional.

A aeronave exposta na LABACE pertence à Star Consultoria Aeronáutica, e opera em parceria com a MAP Linhas Aéreas, com fretamentos diversos, dentre eles para times de futebol e grupos musicais.

O ATR 72 é uma aeronave de 72 lugares, porém o avião exposto na LABACE foi configurado com 40 assentos na classe econômica e 8 assentos na executiva.

Sua executiva foi padronizada com confortáveis poltronas em couro de cor clara, dando um charme a mais. Sua configuração, com 8 assentos, foi composta com dois conjuntos de assentos, frente a frente, separados por uma mesa fixa de cada lado, o que permite pequenas reuniões a bordo, dando uma aparência característica dos jatos executivos.

A ATR aguarda a homologação para operações com duas classes, podendo assim atender a um nicho maior de clientes, com foco no mercado executivo.






Sobre a ATR

A Avions de Transport Régional ou Aerei de Trasporto Regionale (ATR) é uma empresa Italo-Francesa de fabricação de aeronaves formada em 1981 pela Aérospatiale , da França (atualmente AIRBUS) e pela Aeritalia (atualmente Alenia Aeronautica), da Itália.

A fábrica da Alenia Aeronautica fica situada em Pomigliano d'Arco, perto de Nápoles, e é responsável pela fuselagem e empenagem do avião.

As asas do avião são fabricadas pela Airbus Sogerma, em Bordeaux. A montagem final, voos de teste, certificação e entregas, são da responsabilidade da ATR em Toulouse.

Seus principais aviões são o ATR-42 e o ATR-72.






ATR no Brasil






Deixamos aqui nosso agradecimento especial ao Robson Cruz - ATR Brasil, ao Marcos, que nos apresentou a aeronave e à EGOM assessoria de imprensa.





Nenhum comentário:

Postar um comentário