Antonov pousa no Aeroporto de Viracopos pela segunda vez neste ano

 Aeronave gigante fará um carregamento especial de produtos para exportação e deve decolar na quinta 

Foto: Lucio Daou

Um velho conhecido do Aeroporto Internacional de Viracopos voltou nesta manhã de terça-feira. O Antonov 124-100 pousou hoje às 11h33 para fazer um carregamento especial de mercadorias para exportação. Esta é a segunda vez neste ano que o segundo maior cargueiro do mundo toca o solo do aeroporto. A primeira vez neste ano foi em fevereiro. 

O Antonov veio de Mumbai, na Índia, e pousou na segunda-feira em Brasília antes de chegar a Viracopos.  A rotina foi alterada por causa do “gigante”. Curiosos e fotógrafos permaneceram no entorno do aeroporto durante a manhã na tentativa de registrar alguma imagem do avião. 

A rotina também foi alterada no Terminal de Carga com a mobilização de equipamentos e guindastes que vão auxiliar na operação. A aeronave será carregada nesta quarta-feira (26) e deve decolar na quinta-feira (27) rumo a Porto Rico. No ano passado, o Antonov pousou três vezes em Viracopos.  

O cargueiro tem 65 metros de comprimento e 21 metros de altura. São 24 rodas, o que dá a possibilidade de o avião pousar em diferentes superfícies, inclusive na neve. O avião foi fabricado ainda no tempo da União Soviética, mas agora apresenta bandeira da Ucrânia. 

Aeroporto de Viracopos terá mega galpão para logística e manutenção de equipamentos

 Obras já foram iniciadas e espaço ficará pronto em março de 2021; área dos galpões terá 7,4 mil m², além de 13 mil m² de pátio 


O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), terá um condomínio de galpões especial para manutenção de equipamentos das empresas de serviços auxiliares de solo e empresas de logística. As obras foram iniciadas nesta semana e devem ser concluídas em oito meses. 

 

O centro irá se chamar Avir Viracopos Logística Aeroportuária e deve passar a funcionar em março de 2021. O local terá 7.400 m² de galpão coberto e mais 13 mil m² destinados à manobra de caminhões e estacionamento, separados de forma modular com o tamanho das áreas, variando entre  800 m² e 400 m², com docas para carga e descarga.  

 

Trata-se de um empreendimento com todos os requisitos técnicos para as operações de carga e manutenção de equipamentos, com instalações modernas que utilizam o que há de mais atual em termos de padrão construtivo.  

 

O espaço será alugado a empresas usuárias do aeroporto e cinco empresas já assinaram contrato para usar os espaços. O empreendimento é realizado por meio de uma parceria entre a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, e as empresas JBens, Zavit Capital, RC Sollis e BF Participações  

 

O empreendimento está em uma área nobre do aeroporto, com acesso fácil ao ‘lado ar’ facilitando, não somente o deslocamento de equipamentos destinados a manutenção, mas também gerando agilidade e rapidez nas operações de carga no pátio de aeronaves. 

 

“Apesar de todos os desafios do momento, este empreendimento é uma demonstração clara de que os investimentos seguem firmes em Viracopos. Não tenho a menor dúvida que os investimentos continuarão a acontecer, pois há muito espaço para novas oportunidades dentro do complexo aeroportuário”, disse o diretor-presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich.  

LATAM e Azul anunciam início de codeshare para 64 rotas no Brasil

 Acordo foi anunciado em 16 de junho e também inclui acúmulo recíproco de pontos nos programas LATAM Pass e TudoAzul


A LATAM Airlines Brasil e a Azul Linhas Aéreas anunciam o início do seu acordo de codeshare para 64 rotas domésticas no Brasil com código de voo compartilhado. As operações terão início a partir de 17 de agosto. Confira a relação completa das 64 rotas aqui.

 

Hoje (12), já estão à venda 35 rotas, correspondentes a 12 rotas operadas pela LATAM Brasil e a 23 rotas operadas pela Azul. Até o fim de agosto, as companhias também iniciarão as vendas das demais 29 rotas do acordo, correspondentes a 17 rotas operadas pela LATAM Brasil e a 12 rotas operadas pela Azul.

 

“Estamos ampliando as opções de viagem aos nossos clientes e chegando a importantes capitais regionais do Brasil. É mais uma prova de que estamos olhando para o futuro e criando novas conectividades com mais conveniência e praticidade para o passageiro brasileiro viajar, fazer check-in, despachar bagagens e se conectar para mais destinos com apenas uma passagem aérea em mãos”, afirma Jerome Cadier, CEO da LATAM Brasil.

 

Conforme anunciado em 16 de junho, as companhias assinaram acordo de codeshare (código compartilhado) para ampliar a capilaridade de suas malhas aéreas já existentes em rotas complementares e não sobrepostas. Adicionalmente, o acordo também permite o acúmulo recíproco de pontos nessas rotas por meio dos programas de passageiros frequentes das empresas, beneficiando 37 milhões de membros LATAM Pass e 12 milhões de membros TudoAzul.

 

Adicionalmente, vale destacar, que contratos de codeshare são acordos comerciais muito comuns na aviação mundial e não interferem na autonomia das empresas, que seguem independentes. Todas as rotas, aliás, continuam sendo operadas normalmente por cada empresa, de forma independente.

 

Em 2019, as duas companhias aéreas receberam reconhecimento por sua experiência de viagem e performance de pontualidade.

As novas opções de viagem para o cliente LATAM no Brasil

Agora, o cliente LATAM poderá viajar facilmente para destinos turísticos consagrados como Fernando de Noronha (PE). Já o viajante corporativo da LATAM vai conseguir viajar facilmente para importantes capitais regionais como Petrolina (PE), Juazeiro do Norte (CE) e Campina Grande (PB), por exemplo, que exercem grande influência econômica em seus respectivos estados.

Confira abaixo os 7 novos destinos no interior do Brasil que agora passam a ser oferecidos ao cliente LATAM:

 

       MINAS GERAIS: Montes Claros e Governador Valadares

       CEARÁ: Juazeiro do Norte

       PERNAMBUCO: Petrolina e Fernando de Noronha

       PARAÍBA: Campina Grande

       SÃO PAULO: Viracopos

LATAM Cargo e Floripa Airport inauguram oficialmente a rota cargueira inédita Miami-Florianópolis

 Acaba de pousar no Aeroporto Internacional de Florianópolis (SC) o primeiro voo da LATAM Cargo proveniente de Miami, que inaugura a primeira rota cargueira regular internacional no estado de Santa Catarina. A aeronave foi recebida no aeroporto por representantes do governo estadual e municipal, da LATAM Cargo, da Floripa Airport e da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em cerimônia especial para celebrar a nova oportunidade mais rápida e com menos custos para a indústria e o comércio de toda a região Sul do Brasil.

 

Antes da rota cargueira Miami-Florianópolis, a carga internacional para a região costumava ingressar no Brasil por Curitiba (PR) ou por São Paulo (SP). Desta forma, o seu encaminhamento para o destino final sempre dependeu do transporte terrestre complementar e mais oneroso.


Fizemos a escolha certa para abrir esse nosso novo mercado internacional, entendendo a real necessidade dos clientes que temos não somente em Santa Catarina, mas também em toda a região Sul do Brasil. Nossos parceiros podem ter a certeza de que seguiremos atentos a todas as oportunidades para facilitar os negócios e aproximar ainda mais compradores de produtores com a rapidez, o cuidado e a excelência logística características da nossa rede global de serviços”, afirma Diogo Elias, diretor da LATAM Cargo Brasil.

 

“Esta rota nos permite oferecer um voo direto, regular e permanente entre os Estados Unidos e Santa Catarina. Desta forma, ampliamos a nossa cobertura ao adicionar o décimo aeroporto à nossa operação de carga no país. Assim como fizemos com esta rota, seguiremos focados em oferecer mais destinos nos mercados internacionais e domésticos para estarmos presentes nos mercados relevantes para nossos clientes”, comenta Kamal Hadad, diretor de Alianças e Malha da LATAM Cargo.

 

“Esta rota é a peça que faltava para alavancar o potencial logístico de Santa Catarina e, por consequência, consolidar aqui um importante polo importador da Região Sul. O Estado já tem uma indústria forte e uma competitiva política fiscal para o setor. Toda a cadeia será beneficiada, e o resultado é mais desenvolvimento econômico para a nossa região”, observa Ricardo Gesse, diretor geral da Floripa Airport.

 

A operação regular inédita se tornou possível porque, em outubro de 2019, a Floripa Airport, subsidiária do grupo Zurich Airport que detém a concessão do aeroporto por 30 anos, obteve a homologação para receber aeronaves de grande porte, as de códigos D e E. É este o caso do Boeing 767-300F da LATAM Cargo.

 

“Os investimentos feitos pelo grupo Zurich Airport em melhorias de pátio, de pista e no terminal de cargas tiveram como objetivo garantir infraestrutura e atendimento excelentes, aos moldes da expertise internacional do Grupo. O Floripa Airport Cargo está no mesmo nível dos principais operadores aéreos de cargas do país”, comenta Gesse.

 

Outra infraestrutura de atendimento importante é a parceria com a DNATA, uma das maiores provedoras de serviço de solo do mundo, que passou a operar no aeroporto de Florianópolis recentemente, e é reconhecida por utilizar equipamentos de última geração para atender aeronaves de grande porte.

 

A nova rota Miami-Florianópolis da LATAM Cargo

 

O voo Miami-Florianópolis será dedicado exclusivamente para o transporte de carga aérea em aeronaves cargueiras do modelo Boeing 767-300F. O avião é capaz de transportar em média 53 toneladas em cada voo. Além de atender Florianópolis diretamente, a nova rota beneficiará todas as regiões do Estado, que tem uma indústria diversificada, e os importadores do Paraná e Rio Grande do Sul.

 

Inicialmente, a LATAM Cargo vai operar o voo semanalmente, sempre às segundas-feiras e com foco na importação de cargas ao Brasil. A aeronave decolará de Miami sempre às 03h15min* e pousará em Florianópolis às 13h15min*. Futuramente, a companhia poderá aumentar a operação se considerar necessário.

 

*hora local

 

LATAM Cargo 

A LATAM Cargo é a maior transportadora de carga aérea da América Latina. A partir de Miami, recepciona e conecta cargas aéreas provenientes ou com origem de diversas partes do mundo, incluindo Europa e Ásia. Somente em 2019, a companhia transportou 903.800 toneladas em todos os seus mercados, espalhados por 152 destinos em 29 países.

 

O Aeroporto 

O aeroporto de Florianópolis é, atualmente, o melhor do Brasil, de acordo com a Pesquisa de Satisfação Geral de Passageiros do Governo Federal. O grupo Zurich Airport ganhou a concessão do aeroporto em março de 2017 e assumiu a operação, por meio de sua subsidiária Floripa Airport, em janeiro de 2018. Tão logo assumiu, a operadora internacional já iniciou a construção de um novo e moderno terminal de passageiros e realizou todas as ampliações e melhorias de pátio e pista. O novo aeroporto foi inaugurado em outubro de 2019. 

Aeroporto de Brasília espera aumento de 58% na movimentação em agosto

Aos poucos e lentamente o Aeroporto de Brasília vem registrando uma retomada nas operações aéreas. O fluxo ainda é tímido e muito distante do movimento antes da pandemia, mas vem crescendo pouco a pouco e mês a mês. Em agosto a expectativa é de um aumento de 58% no número de voos quando comparado a julho.

Foto: Felipe Menezes


O mês também terá novos destinos sendo operados e cidades como Aracajú e Imperatriz voltam a ser interligadas com a capital federal. Com isso, Brasília retorna a se conectar diretamente com 35 cidades brasileiras e volta a ser um importante hub (centro de conexão). É o único aeroporto do país que possui voos para todas as capitais brasileiras.

A média de voos durante o mês deverá ser de aproximadamente 120 pousos e decolagens diárias e, para receber estas novas frequências, a Inframerica vem adotando diversos protocolos sanitários, a exemplo da solução termográfica para aferir a temperatura corporal dos passageiros e a disponibilização de pontos de álcool gel espalhados nos principais pontos do terminal.

Foto: Felipe Menezes


Veja abaixo a lista de cidades atendidas com voos direto do Aeroporto de Brasília:

Sul: Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis

Sudeste: São Paulo (Congonhas), Guarulhos, Campinas, Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Belo Horizonte, Vitória, São José do Rio Preto e Uberlândia

Nordeste: Fortaleza, Salvador, Recife, São Luiz, Teresina, Barreiras, João Pessoa, Maceió, Aracajú, Imperatriz e Natal

Centro Oeste: Cuiabá, Goiânia e Campo Grande

Norte: Manaus, Santarém, Belém, Rio Branco, Macapá, Marabá, Porto Velho, Boa Vista, Palmas e Araguaína.


1º semestre de 2020

Um semestre bastante atípico, assim se descreve os seis primeiros meses de 2020 no Aeroporto de Brasília. Com a chegada da pandemia do novo coronavírus em março, a suspensão de voos e a consequente queda na movimentação de passageiros, o terminal brasiliense fecha o semestre com 38.657 pousos e decolagens e 3.961.544 passageiros, uma queda no fluxo de pessoas de 51,2% se comparado ao 1º semestre de 2019.


Medidas sanitárias

A Inframerica implantou diversas medidas sanitárias para que os passageiros possam viajar com tranquilidade. Entre as diversas ações estão a intensificação da limpeza do terminal utilizando produtos para desinfecção de UTIs, separação de mesas, cadeiras e a sinalização de uma distância segura em filas, balcões e elevadores. Além disso, quem embarca e desembarca no Aeroporto de Brasília tem a temperatura aferida por um equipamento moderno que verifica também o uso de máscara. Pontos de álcool gel estão espalhados por todo o terminal os balcões de checkin e portões de embarque ganharam divisores de acrílico para proteger funcionários e passageiros.

Viracopos é autorizado a receber substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial

A permissão concedida ao aeroporto pelo governo federal se deu devido à infraestrutura e ao controle existente no aeroporto 


O Terminal de Carga do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), foi autorizado pelo Ministério da Saúde a receber substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, conforme divulgação da RDC 402/2020 e suas atualizações divulgadas no Diário Oficial da União no dia 29 de julho de 2020. 

Viracopos foi incluído na rede nacional de pontos de entrada e saída de substâncias das listas A1, A2, A3, B1, B2, C3, D1, F1, F2, F3 e F4, e de plantas sujeitas a controle especial, bem como dos medicamentos que as contenham, devido a Emergência de Saúde Pública causada pela COVID-19. A medida está prevista por um período de até seis meses.  

Desta forma, o Aeroporto também está autorizado a operar com importações e exportações das substâncias e medicamentos constantes da mesma Portaria, como Hemoderivados (Procedimento 2); Soros e vacinas (2A); Produtos biológicos derivados de fluídos ou tecidos de origem animal e alérgenos (2B); Produtos biológicos obtidos por procedimentos biotecnológicos, anticorpos monoclonais, medicamentos contendo microorganismos vivos, atenuados ou mortos e probióticos (2C); e Produtos sujeitos a controle especial constantes das Listas “C1”, “C2”, “C3”, “C4”, e “C5”. 

Dessa forma, empresas importadoras e exportadoras passam a ter mais alternativas para receber, enviar e dar mais agilidade ao acesso a produtos essenciais ao enfrentamento da pandemia de Covid-19.    

Listas de substâncias controladas  

As substâncias em questão fazem parte de listas estabelecidas pela Portaria 344/1998, da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), vinculada ao Ministério da Saúde (MS). O documento, que é periodicamente atualizado, regulamenta o uso controlado de entorpecentes, psicotrópicos, imunossupressores e antirretrovirais, entre outros medicamentos. 

De caráter extraordinário e temporário, a medida está na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 402/2020. 

3º Melhor TECA do Mundo 

 

No início deste ano, o Aeroporto Internacional de Viracopos foi eleito o 3º Melhor Aeroporto de Carga do Mundo (na categoria de até 400 mil toneladas/ano) na Air Cargo Excellence Awards 2020, premiação realizada pela Air Cargo World, que é a principal publicação do setor de carga mundial. 

 

A premiação é baseada na Pesquisa de Excelência em Carga Aérea, criada em 2005 pela Air Cargo World. Os prêmios são entregues anualmente às companhias aéreas e aeroportos de carga que alcançam as pontuações mais altas na pesquisa, com base em vários fatores de desempenho. 

 

O TECA (Terminal de Carga) tem figurado nos últimos anos no pódio da premiação. Em 2014, o Air Cargo Excellence Awards já havia premiado Viracopos como o segundo melhor da América Latina, além de ter reconhecido o terminal como o Melhor Aeroporto da América Latina no quesito Operação de Carga. Em 2015, Viracopos ficou com o título de Melhor Aeroporto de Carga da América Latina e, em 2016, ganhou como segundo Melhor Aeroporto de Carga do Mundo. Já em 2018, o TECA obteve a premiação máxima, sendo eleito o Melhor Aeroporto de Carga do Mundo na categoria até 400 mil toneladas/ano. 


CEIV Pharma
 


O Aeroporto Internacional de Viracopos conquistou em 2019 um certificado internacional que credenciou o terminal a se tornar um dos principais aeroportos da América Latina a importar e exportar produtos da indústria farmacêutica.  

 

Viracopos obteve a certificação global CEIV Pharma (Center of Excellence for Independent Validators in Pharmaceutical Logistics), emitida pela IATA, que tem por objetivo auxiliar as organizações e toda a cadeia de fornecimento de carga aérea a atingir a excelência na logística de produtos farmacêuticos.  

 

Com este certificado, Viracopos passou a ser reconhecido como operador global de cargas de produtos farmacêuticos, sendo acreditado internacionalmente como parte integrante de uma cadeia segura, evidenciando a reconhecida qualidade e confiabilidade de seus serviços para as empresas do ramo farmacêutico e favorecendo o crescimento de novos negócios neste setor para o aeroporto e, principalmente, para o Brasil. 

LATAM lança no aeroporto de Vitória atendimento remoto no check-in focado em prevenção contra a COVID-19

A LATAM Airlines Brasil implementou nesta semana, no Aeroporto de Vitória, o projeto especial denominado “Atendimento Remoto”, que traz um novo modelo de atendimento de check-in nos aeroportos. Capaz de proporcionar uma experiência sem contato para os clientes e funcionários, a iniciativa garante mais segurança e é uma aliada na prevenção contra a COVID-19. Com a implementação em Vitória, a nova forma de check-in começa a se expandir pelo Brasil e já chega ao terceiro aeroporto (já está disponível no Rio de Janeiro/Santos Dumont e em São Paulo/Congonhas desde o fim de junho, com índice de 95% de aprovação dos usuários).

O projeto reforça a campanha "Nova forma de voar” e foi desenvolvido pela companhia com o objetivo de implementar novas soluções para os clientes que aumentem sua tranquilidade quando forem viajar, com manutenção do atendimento com funcionários da empresa que, mesmo à distância, continuam a prestar todo o suporte no momento do check-in.

Essa iniciativa se soma às medidas que a LATAM já implementou desde o início da pandemia, para garantir a segurança de seus passageiros em toda a jornada de viagem, desde o aeroporto, passando pela cabine e chegando ao desembarque.

Crédito: Divulgação LATAM


Funcionamento do novo modelo de operação

O fluxo de atendimento no novo projeto é o mesmo que ocorre atualmente, sem nenhuma alteração. No entanto, o funcionário da companhia que atende os clientes no check-in não está no guichê presencialmente, realizando o processo de forma totalmente remota de qualquer cidade do Brasil, interagindo com os passageiros por meio de um sistema de videoconferência e oferecendo todo o apoio para que o processo seja efetuado normalmente.

O cliente aguarda na fila, respeitando o distanciamento, até ser direcionado para uma posição de atendimento. O processo acontece da seguinte forma:
· Passo 1 – Boas-vindas ao passageiro e confirmação dos dados de viagem e documentação, através do sistema de câmeras;
·Passo 2 – Verificação de segurança sobre presença de artigos perigosos/proibidos na bagagem;
· Passo 3 – Se houver necessidade do despacho de bagagem, o cliente posiciona a bagagem na balança/esteira;
· Passo 4 – O atendente remoto realiza a conferência do peso e tipo de bagagem, também com auxílio do sistema de câmeras;
· Passo 5 – O atendente remoto realiza a impressão da etiqueta de bagagem que contém as instruções no verso para correto manuseio;
· Passo 6 – O cliente etiqueta a bagagem;
· Passo 7 – O atendente orienta o passageiro a ativar o botão de acionamento da esteira para despacho da bagagem;
·Passo 8 – O cliente recebe o seu cartão de embarque diretamente pelo aplicativo LATAM (caso seja necessária a impressão de um novo cartão, o atendente remoto o imprime) e o atendimento se encerra.
“Com esta implementação em Vitória, começamos nossa expansão do novo projeto de atendimento remoto, totalmente focado na nossa nova forma de voar, garantindo segurança e tranquilidade aos passageiros e permitindo que possam viajar mais confiantes conosco na retomada das operações”, afirma Rafael Walker, diretor de aeroportos da LATAM Airlines Brasil. 
Crédito: Divulgação LATAM


Adesão dos clientes e expansão

Desde a implementação do projeto, no fim de junho, nos primeiros aeroportos, Rio de Janeiro/Santos Dumont e São Paulo/Congonhas, os clientes que tiveram a oportunidade de testar o novo modo de atendimento demonstraram alto índice de satisfação, atingindo 95%. O resultado motiva a companhia a continuar expandindo a iniciativa e a trabalhar em aprimoramentos contínuos.
Para os próximos meses, estima-se a expansão para mais 10 aeroportos brasileiros, que trabalharão de forma colaborativa. O prazo para instalação de todos os equipamentos necessários e preparo das equipes no novo modelo é de 15 a 20 dias.

Medidas de segurança já implementadas

A LATAM reforça que a implementação do novo projeto não interfere nas demais medidas de segurança e higiene em vigor desde março de 2020, com foco em assegurar o cuidado com as pessoas durante toda a crise da COVID-19. O atendimento nos balcões continua ativo e respeitando as regras de distanciamento social, assim como a opção de check-in pelo site ou app da companhia e os terminais de autoatendimento nos aeroportos.
Além disso, tanto as medidas nos aeroportos (filas transversais, alternadas e espaçadas nos balcões de check-in e distribuição de álcool gel) quanto às a bordo das aeronaves (uso obrigatório de máscaras, novos processos de limpeza e desinfecção profunda dos aviões, filtros que renovam o ar a bordo, além de novos protocolos de atendimento para promover a menor interação física possível com os passageiros) se mantêm normalmente nas operações da companhia. Clique aqui para conferir essas medidas adotadas pela LATAM, seguindo as melhores práticas mundiais de higiene e distanciamento social recomendadas por IATA e OMS.

Medidas de segurança Aeroporto de Vitória

Aeroportos do Sudeste do Brasil (ASeB) também se comprometeu desde o início da pandemia para garantir que o Aeroporto de Vitória fosse um ambiente seguro para quem precisasse viajar.
A concessionária disponibilizou avisos sonoros com as orientações da Anvisa sobre os procedimentos de segurança e alertas, fez a instalação de protetores de acrílico nos balcões de atendimento, implantou marcadores de fila para distanciamento mínimo, garantiu a disponibilização de álcool gel em diversos pontos no terminal, intensificou e triplicou a rotina de limpeza do terminal, além de ter assegurado que todos os funcionários utilizassem máscaras.