Receita Federal faz 1º leilão do ano de itens apreendidos no Aeroporto de Viracopos

Entre os 173 lotes estão eletrônicos, informática, celulares, vestuário, peças mecânicas, instrumentos musicais e uma aeronave 



A Receita Federal realizará no dia 08 de março o 1º leilão do ano dos itens apreendidos no Aeroporto Internacional de Viracopos. Entre os 173 lotes estão eletrônicos, informática, celulares, vestuário, bolsas, calçados, livros, óculos, peças mecânicas, acessórios de veículos, máquina de fotografia, cosméticos, bicicleta, capacete, instrumento musical e até uma aeronave. 

O período de recebimento de propostas ocorrerá no período de 19/02/2021 à 05/03/2021, às 21h.  A Receita Federal de Viracopos ressalta que o leilão é todo eletrônico e poderão participar pessoas físicas e jurídicas.  

O interessado precisa possuir certificado digital, bem como ter Certidão Negativa ou Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais válida na data do leilão. 

Os equipamentos a serem leiloados nos itens 1 e 171 poderão ser visitados entre os dias 22/02/2021 à 04/03/2021, por meio de chamada de vídeo pelo aplicativo Whatsapp, mediante agendamento pelo telefone (19) 3725-6654. Já os lotes 172 e 173 serão conferidos somente por fotos incluídas no sistema SLE. 

 O edital completo (0817700/000001/2021) e a relação de mercadorias serão disponibilizados e podem ser consultados por meio do endereço abaixo: 

http://www25.receita.fazenda.gov.br/sle-sociedade/portal/edital/817700/1/2021 

Aeroporto de Brasília fecha 2020 como o 2º mais movimentado do país

 Terminal brasiliense tem ligação direta atualmente 39 cidades brasileiras.

A pandemia mudou todo o setor aéreo mundial, tanto na adequação da estrutura física quanto na movimentação de passageiros e aeronaves. O Aeroporto de Brasília, mesmo fechando o ano de 2020 com movimentação semelhante há de 15 anos, com 8 milhões de passageiros e 80 mil pousos e decolagens, sobe no ranking, tornando-se o 2º mais movimentado do país. Este número representa um fluxo de aeronaves 55% inferior a 2019 e um movimento de pessoas 46% menor que 2019. O terminal brasiliense já tinha ocupado esta posição no ano de 2015/2016, mas o aeroporto de Congonhas (SP) assumiu a colocação nos últimos anos. O Aeroporto de Guarulhos continua sendo o mais movimentado do Brasil.

O Aeroporto de Brasília se consolidou, mesmo no meio da pandemia, como o maior centro de conexão de voos do país. Atualmente o aeroporto atende 39 cidades brasileiras e dois destinos no exterior. É o único terminal aéreo com ligação para todas as capitais do Brasil, possibilitando além do acesso aos principais centros urbanos, uma conexão com o interior.

“Com as restrições para viajar ao exterior, as viagens domésticas cresceram e o Aeroporto de Brasília, por ter capilaridade de voos e capacidade de conexão eficiente, foi a responsável pelo crescimento no ranking durante a pandemia”, conta Roberto Luiz, head de negócios aéreos da Inframerica.

O executivo ainda lembra que a concessionária adotou diversas medidas para que os passageiros que utilizarem o Aeroporto de Brasília viagem com tranquilidade. Por conta destas ações, o terminal foi reconhecido internacionalmente por todo o seu esforço sanitário no combate à covid-19. O Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International - ACI) credenciou o aeroporto brasiliense com a Airport Health Accreditation (AHA), certificação de boas práticas em medidas sanitárias.

 

Medidas Sanitárias


Ao chegar no aeroporto, o passageiro se depara com dispensers de álcool gel por todo o terminal. São mais de 100 pontos para higienização das mãos presentes em todo o trajeto até o portão de embarque. O chão das filas de check-in, raio-x e portões de embarque estão adesivados com demarcações de distanciamento. Além disso, os balcões possuem barreiras de acrílico instalados para proteger passageiros e funcionários. 

Tanto no embarque quanto no desembarque, uma câmera termográfica mede a temperatura dos passageiros. Um bombeiro civil de aeródromo permanece no local orientando eventuais usuários que estejam com a temperatura elevada. As câmeras também alertam para o uso de máscara, obrigatório em todo o terminal aéreo.  A limpeza do terminal foi reforçada. Na entrada dos banheiros uma placa informa o horário da última higienização que acontece a cada uma hora e meia. A equipe da Globalização, responsável pela limpeza do aeroporto, também reforçou a reposição de sabonetes, limpeza de corrimãos e há equipes dedicadas somente para a higienização dos ônibus de passageiros. Antes e depois de cada viagem os veículos são totalmente desinfetados. 

Mesas, cadeiras e longarinas foram isoladas para garantir o distanciamento social. A concessionária vem tomando diversas medidas para que o passageiro possa viajar tranquilo. Investiu em tecnologia, em limpeza e modificou toda a sinalização do terminal, porém é importante que o passageiro também faça a sua parte. A Inframerica reforça o pedido para que todos colaborem com as novas regras, utilizem a máscara de forma correta, cobrindo nariz e a boca e evitem formar filas. Todas as regras são informadas por avisos sonoros e em monitores espalhados pela sala de embarque.

 

Confira a lista de cidades atendidas pelo Aeroporto de Brasília:

 

Sul:

Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis.

Sudeste:

São Paulo (Congonhas), Guarulhos, Campinas, Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Belo Horizonte, Vitória, São José do Rio Preto, Uberlândia e Ribeirão Preto.

Nordeste:

Fortaleza, Salvador, Recife, São Luiz, Teresina, Barreiras, João Pessoa, Maceió, Aracajú, Imperatriz, Natal.

Centro Oeste:

Cuiabá, Goiânia e Campo Grande.

Norte:

Manaus, Santarém, Belém, Rio Branco, Macapá, Marabá, Porto Velho, Boa Vista, Palmas, Araguaína, Carajás e Cruzeiro do Sul.

Viracopos registra em 2020 recorde histórico de movimentação de carga para um ano desde o início da concessão

 Passaram pelo terminal de carga do aeroporto 262,2 mil toneladas; maior marca anterior havia sido registrada em 2018    

 

Alavancado pelo aumento das movimentações na importação, exportação, cargas domésticas e remessas expressas, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou em 2020 recorde histórico de movimentação de carga (em peso) para um ano desde o início integral da concessão, em 2013, com um total de 262,2 mil toneladas. A maior marca anterior havia sido registrada em 2018, com 241,3 mil toneladas.   

Na comparação do acumulado de 2020 com o total do ano de 2019, a alta foi de 18,16%, já que em 2019 foram movimentados pelo TECA (Terminal de Carga) de Viracopos 221,9 mil toneladas. A eficiente logística e a moderna infraestrutura do TECA foram fundamentais e estratégicas, por exemplo, para a chegada de medicamentos, equipamentos hospitalares, respiradores, máscaras, testes e vacinas para o combate à COVID-19.  

Além do recorde de melhor ano em 2020, o mês de dezembro também representou o melhor mês em carga movimentada da história do aeroporto com um total de 28,4 mil toneladas. O recorde mensal anterior havia sido registrado em outubro de 2020 como 27,8 mil toneladas. Já na comparação de dezembro de 2020 com dezembro de 2019, a alta chegou a 63,9%. 

Importação e Exportação 

Na importação, a alta no peso foi de 2,45% no acumulado do ano em relação a 2019, com um total de 120,4 mil toneladas que chegaram ao país pelo TECA de Viracopos. Hoje, Viracopos é o maior em importação de carga aérea do país, movimentando mais de 1/3 de toda a carga aérea que chega ao Brasil. Em 2020, a participação do aeroporto foi de 38% no volume de cargas de importação aérea no Brasil. 

Já em relação ao mês de dezembro, o crescimento na importação foi de 45,14% na comparação com o mesmo mês de 2019, sendo que dezembro foi o melhor mês de 2020, com um total de 12,7 mil toneladas.  

A exportação também apresentou bons resultados com alta de 23,37% no acumulado do ano em relação a 2019, com um total de 77,1 mil toneladas de carga saindo do país por Viracopos. Na comparação entre os meses de dezembro, o crescimento foi de 41,7%, com 6,7 mil toneladas movimentadas no mês passado ante 4,7 mil toneladas do último mês de 2019..  

Remessas expressas  

Outro setor que apresentou alta foi o de remessas expressas (courier), de importação e exportação, com 5,1% de crescimento no acumulado do ano de 2020 em relação ao acumulado de 2019. Foram movimentadas no ano 5,7 mil toneladas de remessas expressas ante 5,4 mil toneladas de 2019.  

Considerando apenas o mês de dezembro, a alta nas de remessas expressas foi de 24,3% em relação ao mesmo mês de 2019, com 563 quilos ante 453 quilos de carga. 

Carga Nacional 

A movimentação das chamadas cargas domésticas também apresentou forte crescimento em Viracopos no ano de 2020 na comparação com 2019. 

Em 2020, foram movimentados 58.829 toneladas ante 36.299 toneladas processadas no aeroporto em 2019, resultando em um aumento de 62,07%. Dezembro também representou o melhor mês de 2020 neste setor em Viracopos com um total de 8.378 toneladas. 

TECA Viracopos    

​Hoje, o Terminal de Carga (TECA) de Viracopos é um dos mais importantes e movimentados do Brasil e é o maior em carga importada no país.  

Como reconhecimento das melhorias e dos investimentos realizados nos últimos anos, Viracopos foi eleito foi eleito o Melhor Aeroporto de Carga do Mundo no Air Cargo Excellence Awards 2018, na categoria até 400 mil toneladas/ano. A premiação é realizada pela Air Cargo World, uma das principais publicações do setor, e celebra as melhores performances na área de transporte aéreo.   

O TECA tem figurado nos últimos anos no pódio da premiação. Em 2014, o Air Cargo Excellence Awards já havia premiado Viracopos como o segundo melhor da América Latina, além de ter reconhecido o terminal como o Melhor Aeroporto da América Latina no quesito Operação de Carga.   

Em 2015, Viracopos ficou com o título de Melhor Aeroporto de Carga da América Latina e, em 2016, ganhou como segundo Melhor Aeroporto de Carga do Mundo. Já em 2020, o TECA obteve a premiação de terceiro Melhor Aeroporto de Carga do mundo, também na categoria até 400 mil toneladas/ano.  

Agência de transportes rodoviários começa a operar no Aeroporto de Brasília

Ainda neste semestre, serviço permitirá viagens multimodais partindo do terminal brasiliense para cidades Goiânia (GO), Anápolis (GO) e Alto Paraíso (GO).


Inaugurou hoje, dia 13 de janeiro, no Aeroporto de Brasília, a agência da Real Expresso e Rápido Federal pertencentes ao Grupo Guanabara, principal empresa de transportes rodoviários do país. A loja está instalada na Praça Pick Up um complexo de mobilidade construído ao ar livre, em frente ao terminal aéreo.

Inicialmente a agência realizará apenas vendas de passagens de ônibus interestadual, o primeiro serviço do tipo no país a ser inaugurado em um aeroporto. Os interessados poderão adquirir passagens para todos os destinos que são atendidos pela Real Express e Rápido Federal, mas o embarque e desembarque serão feitos pela Rodoviária do Plano Piloto. Ainda neste semestre, a empresa lançará as operações diretas pelo Aeroporto de Brasília e o ônibus da Rápido Federal começará a embarcar e desembarcar usuários com destino a Goiânia (GO), Anápolis (GO) Alto Paraíso (GO) e outras conexões para a região Nordeste do país.

O Aeroporto de Brasília é o principal hub aéreo do país, ou seja, que mais recebe passageiros em conexão para outras cidades. A Rápido Federal será mais uma alternativa de transporte para os usuários do terminal brasiliense que poderão optar por uma viagem multimodal, ou seja, utilizando diversos meios de transporte para se deslocar até os seus destinos, sem sair do terminal aéreo.

Para Ian Joels, diretor comercial da Inframerica, o serviço complementará a operação aérea do Aeroporto de Brasília. “Ter no terminal brasiliense a agência da Real Expresso e a Rápido Federal conecta ainda mais o nosso aeroporto. Esta é uma oportunidade de acesso para cidades nas proximidades de Brasília que não possuem um aeroporto, ou a capilaridade de voos pelo terminal aéreo dessas regiões não é tão diversificada. Desta forma, estamos oferecendo mais alternativas para aqueles que precisam se deslocar de um ponto a outro do país”, diz.

A agência funcionará diariamente de 7h às 19h na Praça Pick-Up. Este horário poderá ser alterado quando as operações dos ônibus iniciarem no local.

As passagens custam a partir de R$ 59 e os usuários poderão optar por ônibus categoria executivo, leito, semi-leito e cama, todos de dois andares e com sistema de renovação de 99,9% do ar no interior do veículo. Os veículos também serão desinfetados antes e depois de cada viagem. Todos os protocolos de prevenção à Covid-19 adotados pela empresa estão sendo frequentemente fiscalizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).


Aeroportos de Viracopos registra alta de passageiros pelo sétimo mês consecutivo

 O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou em novembro a sétima alta consecutiva de movimentação de passageiros em relação ao mês anterior. Com isso, o terminal mantém o indicativo de retomada gradual de passageiros por parte das companhias aéreas.  


O aeroporto registrou em novembro o movimento de 754.419 passageiros, ante 701.506 pessoas de outubro, 564.753 em setembro, 454,2 mil em agosto, 383,2 mil em julho, 305,4 mil em junho, 226,5 mil em maio e 150,5 mil em abril (menor movimentação do ano). A previsão é que o mês de dezembro apresente nova alta, podendo chegar a mais de 800 mil passageiros.
 

Apesar de ainda apresentar queda da movimentação de passageiros de 12% na comparação entre novembro de 2020 e novembro de 2019 (que teve 867.035 mil passageiros), houve aumento de quase 9% na comparação entre outubro e setembro deste ano. 

Já no acumulado dos 11 primeiros meses do ano de 2020, a queda chega a 38,9% em relação ao mesmo período de 2019. Até o mês de fevereiro de 2020, Viracopos vinha apresentando altas seguidas de passageiros, chegando a obter série histórica de 18 altas mensais seguidas. Em janeiro deste ano, por exemplo, o aeroporto chegou a transportar 964.792 com crescimento de 8,35% em relação a janeiro de 2019.   

Em 2019, Viracopos registrou recorde histórico de movimentação de passageiros para um ano com 10,5 milhões de pessoas embarcando ou desembarcando pelo terminal.  

A queda brusca ocorreu principalmente nos meses de março e abril por causa da pandemia. No entanto, desde maio a recuperação vem ocorrendo de forma gradual como mostra a evolução de movimento de aeronaves e de passageiros.  

Pousos e decolagens     

A recuperação no setor de aviação apresenta tendência de crescimento gradual e lenta após uma queda brusca registrada a partir de março por causa da pandemia.  O aeroporto chegou a ter queda do número de voos de passageiros de 330 movimentos (pousos e decolagens) por dia, em média, para 34 por dia (em março) e 56 por dia (em abril).  

No mês de maio, houve pequeno crescimento para 72 pousos e decolagens por dia. Já em junho, houve nova elevação por parte das companhias aéreas, chegando a 84 pousos e decolagens por dia, em média. Em julho, o movimento diário chegou próximo de 130 pousos e decolagens/dia.   

Já em agosto, os movimentos diários de pousos e decolagens chegaram a 165 e, em setembro, foram aproximadamente 190 movimentos/dia. Em outubro, foram 240 pousos e decolagens diárias, em média.   

Já no mês de novembro, a média diária de pousos e decolagens chegou a 275 movimentos por dia. 

Ações contra o contágio     

Viracopos ampliou o processo de desinfecção especial de todo o terminal de passageiros nos últimos oito meses. A iniciativa visa minimizar a propagação da Covid 19 diante do cenário da retomada gradual de voos por parte das companhias aéreas. Também foi instalada uma câmera térmica de medição de temperatura no momento em que os passageiros apresentam o bilhete de embarque.    

O painel de medição de temperatura implantado pela empresa integradora de sistemas Grupo Contsec é uma combinação de aplicações tradicionais baseadas no reconhecimento de faces e detecção de temperatura por infravermelho. A medição leva em torno de três a cinco segundos.    

Já a desinfecção especial ocorre diariamente, sempre antes dos horários de pico operacional, e é realizada pelo menos três vezes ao dia. O aeroporto já havia realizado outras desinfecções especiais do terminal, mas as ações passaram a ser regulares e constantes há quatro meses. Também são desinfetados os carrinhos de bagagem, escadas, elevadores e cadeiras.    

Nos meses de março e abril, Viracopos já havia anunciado a ampliação e atualização de uma série de medidas de segurança no terminal de passageiros para reforçar o combate ao contágio pela Covid 19. Ações como ampla higienização, novos avisos sonoros, sinalização de distanciamento e desinfecção constante, já adotadas nos últimos meses, se somam a uma série de outras ações para o enfrentamento da crise global.    

Com esta nova ação de desinfecção especial, o protocolo rígido estabelecido no aeroporto contempla, até agora, pelo menos 40 medidas que elevam o grau de segurança do aeroporto no sentido de promover um ambiente mais limpo e saudável a todos os clientes e colaboradores, além de ampliar as orientações e informações para toda comunidade aeroportuária.     

Foram instalados, por exemplo, pelo menos 130 suportes de álcool em gel nos terminais de passageiros e de cargas, estacionamentos e áreas administrativas e as sinalizações nos saguões e na praça de alimentação foram totalmente remodeladas, visando elevar o nível de orientação e conscientização dos passageiros. Além disso, desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à Covid 19.     

Também foi implementada a higienização e desinfecção constante de diversas partes do aeroporto tais como escadas rolantes, cadeiras, elevadores, balcões, mesas, corrimãos, carrinhos de bagagem e demais aéreas de contato. Desde março, os assentos possuem espaçamento para proporcionar maior distanciamento entre os passageiros. O aeroporto também realizou uma série de ações no combate à Covid no Terminal de Carga, que está entre os maiores e mais movimentados da América do Sul.    

Sempre seguindo as normas técnicas e orientações da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o aeroporto adotou ações e soluções em diversas frentes de atuação que compreendem as gestões de recursos humanos, comunicação, mídia aeroportuária, marketing, financeiro e administrativo, operacional, engenharia e meio ambiente, segurança, tecnologia da Informação, entre outros setores, envolvendo todas as áreas do complexo aeroportuário.  

LATAM Cargo inaugura novo terminal em Chapecó

A LATAM Cargo Brasil, unidade de cargas da LATAM Airlines Brasil, acaba de inaugurar um novo Terminal de Cargas (TECA) em Chapecó (SC). Esta é a décima unidade de cargas da companhia na região Sul do Brasil e resultado dos investimentos em infraestrutura de logística realizados nos últimos anos.


TECA Chapecó

 

Localizado no aeroporto de Chapecó, o terminal ocupa área total de 250m², sendo 140m² dedicados à armazenagem de cargas. A estrutura foi planejada para atender as demandas de transporte aéreo de cargas do oeste catarinense de forma segura, eficiente e com melhor nível de serviço ao cliente. Conta com estacionamento exclusivo, docas cobertas para o carregamento e descarregamento de cargas e uma área específica para pequenos volumes - cargas com peso inferior a 30 quilos.

 

“Nosso novíssimo terminal no oeste catarinense reforça o compromisso da LATAM Cargo de viabilizar e fazer decolar negócios por meio da conectividade que só o modal aéreo é capaz de proporcionar. Na prática, significa que um importante pólo de produtos alimentícios industrializados como Chapecó tem agora acesso direto a toda a rede de destinos da LATAM de forma ágil e eficiente”, afirma Otávio Meneguette, diretor da LATAM Cargo Brasil.


Investimento


Nos últimos anos, a LATAM Cargo tem executado investimentos na estrutura de seus terminais de cargas pelo Brasil para transformar a companhia em um verdadeiro vetor logístico do desenvolvimento. Em novembro deste ano, por exemplo, a companhia inaugurou um novo terminal em Brasília. Os investimentos também contemplaram a construção ou ampliação de diversos terminais, como o de Guarulhos, Curitiba, Fortaleza, Uberlândia, Ribeirão Preto, Belém e Galeão, no Rio de Janeiro, entre outros.

 

Serviço


O Terminal de Cargas da LATAM Cargo em Chapecó funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Aeroporto de Brasília prevê retomada de 70% dos voos em dezembro

 Alta temporada será de atenção às medidas de prevenção contra a covid-19 para que o passageiro possa voar com tranquilidade.


O movimento de alta temporada no Aeroporto de Brasília começa nesta 3ª feira, dia 15 de dezembro, e as festividades de final de ano devem incrementar o fluxo de passageiros. Para esta 2ª quinzena do mês, estão previstos 4.063 voos. Para atender a demanda foram incluídos 266 voos extras na malha área da capital federal. A circulação de passageiros para o período deverá ser de 565 mil pessoas. A previsão é que em dezembro o terminal brasiliense atinja 70% do seu movimento aéreo pré-covid-19.

Os dias 22 e 23, anteriores à véspera de Natal e 29 e 30, que antecedem as comemorações de ano novo, devem ser os dias de maior fluxo de passageiros. São estimados para estas datas cerca de 34 mil usuários por dia. Os horários com maior movimentação são de 7h às 10h e de 18h às 21h. Por conta do movimento, a Inframerica orienta os passageiros a chegarem com 2h de antecedência ao aeroporto e solicita o respeito ao uso correto da máscara e atenção ao distanciamento em filas.

Por conta do aumento do fluxo, o Aeroporto distribuiu mais pontos de álcool gel pelo terminal. Além dos mais de 65 pontos, a concessionária está instalando novos totens em cada portão de embarque. Além disso, os bombeiros civis do terminal estão constantemente desinfetando os ônibus e auxiliando na aferição de temperatura de passageiros no desembarque. A concessionária instalou câmeras termográficas no embarque que medem a temperatura e verificam a utilização da máscara. Um bombeiro também acompanha todo o processo de entrada no terminal e orienta os passageiros. A limpeza de todo o aeroporto também foi intensificada, assim como os sanitários que recebem desinfecção total a cada uma hora e meia.

Para receber os passageiros, a Administradora vem tomando diversas medidas sanitárias, respeitando todas as orientações dos órgãos de saúde e atenta contra a disseminação do vírus. Por conta disso, a Inframerica foi reconhecida internacionalmente pelo Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International – ACI) que credenciou o aeroporto brasiliense com a Airport Health Accreditation (AHA) certificação de boas práticas em medidas sanitárias. A certificação comprova que a Administradora implementou nos últimos meses os procedimentos sanitários necessários para atendimento do bem-estar de passageiros e funcionários.

 

Movimento em novembro

Em novembro a Inframerica registrou o fluxo de 850.960 mil passageiros e 7.557 voos. Em número de usuários o aumento foi 6,7% sobre outubro, o que representa um aumento continuo desde abril, quando a movimentação foi de apenas 5% do estimado para o período. 

Com este crescimento, o Terminal Brasiliense recuperou 65% do seu tráfego pré-covid, consolidando-se como o maior centro de conexão nacional. Atualmente, o aeroporto atende 45 municípios do Brasil e dois destinos no exterior, Lisboa e Panamá, operados pela TAP e pela Copa Airlines, respectivamente.