LATAM Airlines Brasil se torna a companhia brasileira com maior operação internacional no Nordeste

Foram confirmadas as novas operações em Fortaleza, Salvador e Recife a partir de maio de 2018; passagens aéreas já estão à venda 


A LATAM Airlines Brasil acaba de se tornar a companhia aérea brasileira com maior operação internacional direta no Nordeste do país, tanto em número de voos próprios quanto em assentos ofertados. Foram confirmadas as novas operações diretas da empresa em Fortaleza, Salvador e Recife a partir de maio de 2018, e iniciadas as vendas de passagens em latam.com e demais canais de venda.

Fortaleza, cidade com o maior número de investimentos, conta agora com nova rota regular para Orlando e mais operações para Miami; Salvador ganha novas rotas regulares para Miami e Buenos Aires; Recife terá mais operações para Miami e Buenos Aires. Assim, a oferta internacional direta da LATAM no Nordeste será de 10 frequências semanais de ida e volta, que correspondem a mais de 2 mil assentos.

“O Nordeste precisa ser mais do que um simples ponto de conexão com empresas parceiras de outros continentes. Com voos diretos próprios, vamos aproximar ainda mais a região de outros destinos no mundo”, afirma Jerome Cadier, CEO da LATAM Airlines Brasil. “Seguiremos nos esforçando junto aos governos estaduais para criar mercados rentáveis e sustentáveis. Nossos novos voos diretos representam apenas o início de negociações para outros futuros investimentos na região”.

Fortaleza

A partir de 5 de julho de 2018, a LATAM Airlines Brasil vai operar dois voos por semana na rota Fortaleza-Orlando-Fortaleza. A nova operação será realizada com aeronaves Boeing 767, que acomodam 220 passageiros em classe Economy e 18 em Premium Business.

Além disso, a partir de 2 de maio de 2018, a companhia vai operar uma segunda frequência semanal na rota Fortaleza-Miami-Fortaleza, com aeronaves modelo Boeing 767, que acomodam 220 passageiros em classe Economy e 18 em Premium Business. Atualmente, a rota é operada uma vez por semana.




Salvador

A partir de 29 de abril de 2018, a LATAM Airlines Brasil vai operar um voo por semana na rota Salvador-Miami-Salvador. A nova rota será operada com aeronaves modelo Boeing 767, que acomodam 220 passageiros em classe Economy e 18 em Premium Business.

Além disso, a partir de 24 de março de 2018, passará de temporário a definitivo o novo voo JJ8096 (Salvador-Buenos Aires/Ezeiza), operado com aeronaves modelo Airbus A320, que acomodam 174 passageiros em classe Economy.



Recife

A partir de 30 de abril de 2018, a LATAM Airlines Brasil vai operar uma segunda frequência semanal na rota Recife-Miami-Recife, com aeronaves modelo Boeing 767, que acomodam 220 passageiros em classe Economy e 18 em Premium Business. Atualmente, a rota é operada uma vez por semana.

Além disso, a partir de junho de 2018, a LATAM Airlines Brasil vai operar uma segunda frequência semanal na rota Recife-Buenos Aires-Recife, que estará disponível para vendas nas próximas semanas. Atualmente, a rota é operada uma vez por semana.


Alitalia começa a voar para Joanesburgo e para Nairóbi em 2018

Novos destinos internacionais serão incorporados à malha a partir de 28 de março (Nairobi) e 8 de abril (Joanesburgo)


A partir do ano que vem, a Alitalia vai incorporar duas novas frequências à malha aérea internacional da empresa. A partir de 28 de março, vai começar a voar quatro vezes por semana de Roma para Nairóbi e a rota para Joanesburgo, também a partir do aeroporto Fiumicino em Roma, terá início em 8 de abril, com quatro frequências semanais. As rotas serão servidas pelo Airbus A330, com capacidade para 250 passageiros, divididos em três classes de serviços: Magnifica (Executiva), Econômica Premium e Econômica.

As outras novidades da companhia aérea incluem o aumento das frequências entre o Brasil e a Itália, passando de 7 para 10 semanais no mês passado depois para 11 também semanais de março de 2018 em diante. E mais, a retomada dos voos para Valência (Espanha) a partir de 26 de março e a duplicação do número de conexões para Moscou e Malta.

A Alitalia voa do Brasil para Itália sem interrupções desde 1948 e oferece 34 voos por semana de/para o Brasil, com saídas do Rio de Janeiro e de São Paulo, para diversos destinos na Itália e conexões para todo o mundo (em março serão 36 voos semanais)

LATAM planeja lançar novas operações internacionais próprias no Nordeste do Brasil

Pacote de investimentos prevê rotas sustentáveis a partir dos aeroportos de Fortaleza, Salvador e Recife


O Grupo LATAM Airlines anuncia a intenção de operar novos voos próprios internacionais na região Nordeste do Brasil. O pacote de investimentos prevê novidades para a América do Norte e a América do Sul a partir de Fortaleza, Salvador e Recife. Todos os voos devem ser operados pela LATAM Airlines Brasil, que ainda aguarda a aprovação das autoridades para confirmar os lançamentos.

Fortaleza será a cidade com o maior número de investimentos, com uma nova rota para Orlando (EUA) e aumento das operações para Miami (EUA). Outras novidades previstas são o lançamento da rota Salvador-Miami e a transformação do voo temporário Salvador-Buenos Aires em operação regular. A companhia planeja ainda ampliar as operações nas rotas Recife-Miami e Recife-Buenos Aires.

“No Brasil, somente a LATAM tem a capacidade de lançar e operar voos internacionais próprios nesta escala. Neste sentido, o Nordeste brasileiro ocupa posição estratégica na expansão da nossa malha aérea global, muito além de ser apenas um simples ponto de conexão com parceiros do exterior", afirma Jerome Cadier, CEO da LATAM Airlines Brasil. "Quando confirmados, esses lançamentos vão fortalecer a nossa parceria com a região e representarão apenas o início de negociações para outros futuros investimentos. Tanto a LATAM quanto os governos estaduais do Nordeste têm se esforçado de forma conjunta para criar mercados rentáveis e sustentáveis, oferecendo as melhores opções de viagem ao cliente”.

Mais detalhes sobre todas as novas operações internacionais da LATAM no Nordeste brasileiro e o início das vendas de passagens aéreas serão comunicados oportunamente, após a aprovação das autoridades.

Alitalia: menu a bordo é o melhor do mundo para os passageiros frequentes



Também em 2017, a empresa italiana ganha o prêmio "Best Airline Cuisine"


O menu de bordo da Alitalia é o melhor do mundo, de acordo com mais de 22.000 passageiros frequentes pesquisados ​​através da publicação norte-americana "Global Traveler", e que premiou a companhia aérea italiana "Best Airline Cuisine" 2017. Mais uma vez, a Alitalia recebeu o reconhecimento dos passageiros que, pelo oitavo ano, premiaram a qualidade do menu aliado à uma seleção de vinhos. É compromisso da companhia aérea criar um menu que seja uma expressão verdadeira da melhor tradição italiana em alimentos e vinhos.

"Estamos honrados em receber este prêmio mais uma vez e é extremamente gratificante para a Alitalia ver o quanto nossos passageiros apreciam a cozinha italiana que temos a bordo de nossos voos, famosa em todo o mundo pela qualidade e variedade de suas receitas inspiradas nas diferentes regiões italianas", disse Fabio Maria Lazzerini, Diretor Comercial da Alitalia. "Temos a Classe Magnifica a bordo, uma cabine única no mercado de longo curso, um serviço distinto e feito na Itália e oferecido em colaboração de excelentes parceiros, como a Lavazza e as vinícolas Ferrari. Em geral, nosso objetivo, como transportadora italiana, é trabalhar com marcas italianas bem-sucedidas para alavancar o que nosso país tem de melhor”, acrescentou o Sr. Lazzerini. "Além disso, nossa equipe de bordo é treinada para ser embaixadora da excelência italiana que serve pratos gourmet acompanhados pelos melhores vinhos italianos".

A Alitalia passou a oferecer na classe Magnifica o serviço "Dine Anytime", que permite aos nossos clientes decidirem o melhor momento de desfrutarem de suas refeições, desde "Pizzoccheri valtellinesi" até "Costoletta di Vitellone bianco dell’Appennino centrale Igp alla milanese", especialidades da região do Piemonte; ou "Orecchiette alle cime di rapa", e "Cotoletta di vitello alla barese", pratos típicos da região da Puglia. A excelente culinária italiana é acompanhada pelos melhores vinhos italianos cuidadosamente selecionados pela Alitalia.

Lufthansa é a única companhia aérea 5 estrelas na Europa

Prêmio Skytrax avalia qualidade dos serviços premium e conforto de primeira classe 



Hoje (4.12), como a primeira companhia aérea fora da Ásia, a Lufthansa recebeu a certificação cinco estrelas da consultoria britânica especializada em aviação Skytrax. Isso coloca a Lufthansa no seleto grupo de agora 10 companhias aŕeas que receberam esse cobiçada classificação. O júri do Skytrax já vinha premiando a Lufthansa First Class nos últimos dez anos com a categoria 5 estrelas, agora a companhia inteira recebeu a mesma certificação.

“O prêmio é um reconhecimento bem merecido aos nossos maiores esforços para fazer a Lufthansa uma das maiores companhias aéreas premium do mundo novamente,” disse Carsten Spohr, Chairman do Conselho Executivo da Deutsche Lufthansa AG. “Nós chegamos lá porque fizemos altos investimentos na nossa frota, renovamos nossas cabines, introduzimos serviços digitais, abrimos novas lounges e melhoramos o serviço a bordo e em solo. A combinação de serviços premium com a qualidade e o profissionalismo do nosso time de colaboradores deram à Lufthansa o status de uma companhia aérea cinco estrelas,” Spohr complementou. “Todo mundo na Lufthansa pode se orgulhar desta certificação, especialmente nossos colegas a bordo, no cockpit ou em solo que cumprem nossa promessa premium todos os dias na interação com nossos passageiros. Eu estou convencido de que o mais importante fator para chegarmos a cinco estrelas foi o fato de que temos os melhores colaboradores de companhias aéreas.” 


Edward Plaisted, CEO da Skytrax, confirmou: “A conquista do status de 5-Star Airline pela Lufthansa não é apenas um grande elogio como a primeira companhia aérea europeia a alcançar esse objetivo, mas é claramente um reconhecimento às melhorias que foram feitas recentemente, particularmente em todas as áreas de linha de frente de serviços.”

Os avaliadores da Skytrax viajam com a perspectiva do passageiro. Para os rakings, eles avaliam a qualidade dos serviços da companhia aérea em solo e no ar em até 800 diferentes categorias. O que inclui serviço a bordo, conforto dos assentos, catering, medidas de segurança, entretenimento a bordo, ofertas de duty-free e vários outros serviços. Para a Skytrax, a consistência e a constância com que a Lufthansa avançou em com a modernização do produto foi determinante para a decisão de conceder a quinta estrela. Por exemplo, as classes First, Business, Premium Economy e Econômica foram sensivelmente melhoradas nos últimos anos. A companhia também ampliou o restaurant service da First Class para a Business Class, melhorando seu apelo personalizado aos passageiros no processo. E é importante olhar adiante: para a nova Business Class que vai ser lançada em 2020 com o Boeing 777-9 e as nova e ainda melhores Premium Economy e Econômica. A Lufthansa também ganhou pontos com o novo app e a grande variedade de serviços digitais, disponíveis em solo e a bordo. O objetivo é aumentar o uso das oportunidades digitais para desenvolver ofertas customizadas e serviços para os passageiros Lufthansa. 





Além desta classificação, a Skytrax, uma agência de rating especializada em aviação, também publica um ranking anual das mais populares companhias aéreas. No World Airlines Awards 2017, baseado em uma pesquisa feita com 19,8 milhões de passageiros participantes de 105 diferentes países, a Lufthansa ganhou o prêmio de melhor companhia aérea da Europa e a sétima do mundo todo. Desde 1990, a Skytrax conduz pesquisas sobre a qualidade das companhias aéreas e dos aeroportos. Em 1999, a empresa começou a conceder certificações de até 5 estrelas. Até agora apenas 10 companhias aéreas em todo mundo obtiveram a mais alta classificação.

American Airlines aumenta frequência de voos entre Belo Horizonte e Miami

A American Airlines aumentou permanentemente o número de frequências na rota entre o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF) e o Aeroporto Internacional de Miami (MIA) para sete voos semanais. Agora, os passageiros da rota têm 204 assentos adicionais por semana, sendo 27 na Classe Executiva e 177 na Econômica a bordo do Boeing 767-300 (Retrofit), equipado com assentos totalmente reclináveis e com acesso direto ao corredor na Classe Executiva e uma nova Main Cabin.

Novo voo vai disponibilizar 204 assentos adicionais por semana


A decisão indica um reaquecimento na demanda de passageiros entre Brasil e Estados Unidos. De acordo com Dilson Verçosa Júnior, diretor regional de vendas da American Airlines no Brasil, Belo Horizonte é um dos principais emissores de turistas para Miami. “Estamos otimista sobre a retomada da economia e da confiança do consumidor”, disse o executivo. Anteriormente, os voos eram realizados apenas seis dias por semana.

Há mais de mais de 27 anos no Brasil, a American Airlines é a maior companhia aérea entre Brasil e Estados Unidos, atendendo cinco destinos no país: Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo, com mais 70 voos semanais.

Airbus, Rolls-Royce e Siemens se unem para um futuro elétrico

A parceria lança o demonstrador de voo híbrido-elétrico E-Fan X

 
A Airbus, Rolls-Royce e Siemens formaram uma parceria que visa desenvolver no curto prazo um demonstrador de voo, que representará um passo importante na propulsão híbrido-elétrica para aeronaves comerciais.

As três empresas anunciaram juntas a inovadora colaboração, reunindo alguns dos principais especialistas mundiais em tecnologias elétricas e de propulsão na Royal Aeronautical Society em Londres.

Após uma abrangente campanha de testes terrestres, o demonstrador de tecnologia híbrido-elétrica E-Fan X deverá voar em 2020 provisoriamente em uma aeronave de testes BAe 146, com uma das quatro turbinas a gás da aeronave sendo substituída por um motor elétrico de dois megawatts. Serão tomadas medidas para substituir uma segunda turbina a gás por um motor elétrico, assim que tenha sido comprovada a maturidade do sistema.

“O E-Fan X é um passo importante no nosso objetivo de tornar o voo elétrico uma realidade em um futuro previsível. As lições que aprendemos com uma longa história de demonstradores de voo elétrico, começando com o Cri-Cri e depois o e-Genius, o E-Star e mais recentemente culminando com o E-Fan 1.2, bem como os frutos da colaboração da E-Aircraft Systems House com a Siemens, abrirão caminho para uma aeronave comercial híbrida de corredor único que seja segura, eficiente e econômica”, disse Paul Eremenko, Diretor de Tecnologia da Airbus. “Vemos a propulsão híbrido-elétrica como uma atraente tecnologia para o futuro da aviação”.

O demonstrador E-Fan X explorará os desafios dos sistemas de propulsão de alta potência como efeitos térmicos, gestão do empuxo elétrico, altitude e efeitos dinâmicos em sistemas elétricos, assim como problemas de compatibilidade eletromagnética. O objetivo é adiantar e amadurecer a tecnologia, o desempenho, a segurança e a confiabilidade, permitindo avanços rápidos na tecnologia híbrido-elétrica. O programa também visa estabelecer os requisitos para a futura certificação de aeronaves movidas eletricamente, enquanto treina uma nova geração de projetistas e engenheiros para trazer aviões comerciais híbrido-elétricos um passo mais próximos da realidade.

Como parte do programa E-Fan X, a Airbus, a Rolls-Royce e a Siemens contribuirão com sua vasta experiência e know-how em seus respectivos campos de atuação:

– A Airbus será responsável pela integração geral, bem como pela arquitetura de controle do sistema de propulsão híbrido-elétrico e suas baterias, e a integração com os controles de voo.

– A Rolls-Royce será responsável pelo motor turbo-eixo, pelo gerador de dois megawatts e pela eletrônica de potência. Juntamente com a Airbus, a Rolls-Royce também trabalhará na adaptação da ventoinha à nacelle existente e ao motor elétrico da Siemens.

– A Siemens fornecerá os motores elétricos de dois megawatts e sua unidade de controle eletrônico de potência, bem como o inversor, o conversor DC/DC e o sistema de distribuição de energia. Isto vem com base na colaboração da E-Aircraft Systems House entre a Airbus e a Siemens lançada em 2016, que visa o desenvolvimento e a maturação de vários componentes do sistema de propulsão elétrica e sua demonstração terrestre em várias classes de energia.

Paul Stein, Diretor de Tecnologia da Rolls-Royce, disse: “O E-Fan X nos permite aproveitar a nossa ampla expertise elétrica para revolucionar o voo e dar boas-vindas à terceira geração da aviação. Este é um momento emocionante para nós, pois esse avanço tecnológico resultará na criação, pela Rolls-Royce, do gerador alado mais potente do mundo".

“A Siemens vem impulsionando a toda velocidade a inovação em campos essenciais da tecnologia”, disse Roland Busch, Diretor de Tecnologia da Siemens. “Em abril de 2016, inaugutramos um novo capítulo de mobilidade elétrica através da colaboração com a Airbus. Ao desenvolvermos a propulsão elétrica para aeronaves, estamos criando novas perspectivas para a nossa empresa, também para os nossos clientes e a sociedade. Com a parceria para o E-Fan X, damos agora o próximo passo para demonstrar essa tecnologia no ar”.

Entre os principais desafios para o setor de aviação de hoje está o de avançar para um meio de transporte com desempenho ambiental melhorado, que seja mais eficiente e menos dependente de combustíveis fósseis. Os parceiros estão empenhados em cumprir os objetivos ambientais técnicos da Flightpath 2050 Vision for Aviation da Comissão Européia (redução de CO2 em 60%, redução de NOx em 90% e redução de ruído em 75%). Estes não podem ser alcançados com as tecnologias existentes hoje. Portanto, a Airbus, Rolls-Royce e Siemens estão investindo e focando o trabalho de pesquisa em diferentes áreas de tecnologia, incluindo a eletrificação. A propulsão elétrica e híbrido-elétrica é vista hoje como uma das tecnologias mais promissoras para enfrentar esses desafios.