Tamarack Aerospace nomeia primeiro representante de vendas para a América Latina

Solojet Aviação foi a empresa escolhida para apresentar, ao mercado brasileiro, especialmente aos proprietários de aeronaves Cessna, as principais vantagens dos chamados winglets. A instalação dos dispositivos aumenta o alcance da aeronave e reduz o consumo de combustível, entre outros ganhos


A Tamarack Aerospace, empresa americana que desenvolve tecnologia inovadora para aeronaves comerciais, comerciais e militares, incluindo as winglets ativas, está de olho no mercado brasileiro, especialmente os proprietários de aeronaves Cessna (CJ, CJ1, CJ1+, M2, CJ2, CJ2+, CJ3 e CJ3+). Por isso, escolheu a Solojet Aviação para ser o representante da marca para a América Latina. A Tamarack pretende ser líder global em aprimoramento de desempenho de aeronaves.

As principais vantagens de instalar o winglet da Tamarack em um dos modelos Cessna são aumento do alcance, economia de combustível e redução da emissão de CO2 e aumento da capacidade de carga, devido à economia de combustível. O equipamento também permite um tempo de subida reduzido e o aumento da estabilidade e conforto durante o voo.

O chamado winglet ativo da Tamarack, oferecido no mercado brasileiro somente pela Solojet Aviação, é completamente automático, não requer ação do piloto e funciona de forma autônoma em relação aos outros sistemas da aeronave. O Atlas Active Winglet é composto de três partes, extensão da asa, o TACS (elemento de alívio de pressão aerodinâmica) e o winglet. “A combinação dos três componentes é que faz com que os winglets da Tamarack sejam duas ou três vezes mais eficientes que os chamados winglets passivos”, explicou André Bernstein, diretor da Solojet Aviação.

A empresa enviou técnicos para treinamento na Tamarack, em Idaho, nos Estados Unidos, a fim de capacitá-los a oferecer o produto ao mercado brasileiro. “Quem voa em uma aeronave equipada com os winglets sente a diferença na hora, os relatos de pilotos são surpreendentes em relação aos ganhos, mas decide mesmo instalar na hora quem faz as contas e vê o upgrade que o modelo pode ter e a economia de combustível”, resume.

Em um dos voos realizados pela Tamarack para mostrar a eficiência da tecnologia, um CJ3 foi de Paris, no Texas (EUA), até Paris, na França, com apenas uma parada. A aeronave decolou com dois tripulantes, um passageiro e carregada com o peso máximo de decolagem e as distâncias de cada um dos dois voos foram 2104 Milhas Náuticas no primeiro e 2244 Milhas Náuticas no segundo voo.  “Combinada com subida para o teto operacional mais rápida e maior aceleração ao nivelar em altitude de cruzeiro, a economia de combustível aumenta de forma significativa o alcance do CJ3”, disse Bernstein.

Nenhum comentário:

Postar um comentário