FNAC abre loja em Guarulhos com eletrônicos mais baratos que nos Estados Unidos

iPhone em Guarulhos vai custar menos do que nos EUA

Quem passar pelo novo free shop do terminal 3 do aeroporto internacional de São Paulo ainda poderá parcelar o celular, que será vendido a R$ 1.492,70 (valor variável de acordo com a cotação do dia).


Cobiçado por brasileiros, o iPhone será agora vendido por um preço menor no Brasil do que no próprio país de origem da Apple, os Estados Unidos. A promessa é da rede varejista Fnac, que inaugurará uma nova loja no free shop do Terminal 3 (T3) do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) neste domingo.

Por estar em uma área livre de impostos, um aparelho de modelo 5S 16 GB desbloqueado custará 1.492,70 reais (649 dólares), preço 47% menor do que o ofertado na loja virtual da Apple no Brasil (2.799 reais) e 40% mais barato que na loja virtual da Fnac (2.519,10 reais), que geralmente trabalha com descontos em relação à loja física. No site da Apple nos EUA, o celular custa exatos 649 dólares, sem considerar frete, a taxação sobre vendas do país e o imposto de importação para o Brasil. Em levantamento divulgado pela Bloomberg, o Brasil aparece como o país com o iPhone 5S mais caro do mundo.

Além de poder pagar em real, dólar ou euro, a loja da Fnac na área restrita de embarque do aeroporto, também permitirá o consumidor parcelar o produto em até três vezes no cartão de crédito comum ou até cinco vezes no próprio da rede, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Também estarão na área do free shop, sem incidência de impostos, marcas internacionais como Victoria's Secret, Salvatore Ferragamo, Burberry, Empório Armani, GAP e Desigual.
Vale ressaltar, porém, que os produtos comprados no free shop na saída do Brasil precisam passar pelo crivo da Receita Federal, que estabelece isenção de impostos para compras de até 500 dólares e para uso pessoal, como roupas, celular e relógio. Acima desse valor o consumidor está sujeito ao pagamento de impostos. Contudo, as compras no free shop na chegada ao país estão livres dessa restrição.
Um ponto de atenção é que, por serem importados, os celulares vendidos na Fnac do aeroporto não possuem as mesmas especificações exigidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para o Brasil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário